Marte e sua correção nada fraterna

Ares Ludovisi, cópia romana da estátua grega perdida.

Dia 02 de Março de 2021. Sol em Peixes. Lua em Escorpião. Fase Lunar: minguante.

Quando unimos a Magia Cerimonial com um alterador de consciência, coisas acontecem com ambos. A magia se torna mais presente e tátil, e a experiência do alterador ganha a voz dos seres conjurados. E a voz de Marte é uma voz muitas vezes árdua, mas com grandes ensinamentos. Quem diria que neste rito, teria minha orelha sumariamente puxada por este poder?

Consagrei da Santa Maria, desta vez na forma ingerida. Havia recentemente feito um preparado com ela, e quis testar como ele tinha ficado. Com comestíveis, a dose precisa ser certa, ou você pode ter horas de uma experiência desagradável. Para não correr riscos, sempre sou eu a cobaia antes de servir para alguém, e mesmo assim as vezes o cuidado falha…

O comestível tem um tempo maior para chegar os encantos, mas te leva mais longe. Quando o rito foi iniciado, eu, neste dia na posição de auxiliar e testemunha do rito, já estava entrando em seus encantos. Marte é uma energia muito singular de se trabalhar com alteradores, pois sua energia se torna tão palpável que chega a ser desagradável. Sim, pois estamos falando de uma força explosiva, extremamente ostensiva e furiosa. Logo quando Kamael deu o ar de sua presença, já começo a sentir como se minha pele estivesse queimando, ardendo. É o corpo astral entrando em contato com os fluídos nada sutis do arcanjo, que hoje havia chegado muito impetuoso e energético.

Tão logo o arcanjo chega, uma comunicação se inicia em minha mente. Era como se eu não tivesse mais controle dos meus pensamentos, e eles fossem fluindo rapidamente em uma conversa. Sinal claro de comunicação do arcanjo invocado. E aí, começou a peia. O que é isso? É um termo muito usado em grupos Ayahuasqueiros para a experiência corretiva do Daime. Mas Cannabis faz isso? Se você usar ela em um rito… ô se faz!

Logo, a voz iria debastar minha vaidade, minha preguiça e meu orgulho. Me levava a perceber meu contato com a Santa Maria, e refletir sobre a necessidade dele, e da quantidade a ser utilizada. Me leva a ver minha falta de disciplina com várias áreas de minha vida. “Inacreditável”, ainda consegui pensar em meio a torrente incessante de pensamentos corretivos. Estava eu ali sendo firmado pelo arcanjo. Com a Lua em escorpião, domicílio de Marte, eu já devia imaginar ser revirado nas profundezas do sótão da consciência, mas não dessa forma.

Sim, Padrinho Sebastião… a firmeza surge da rudeza!

Mas ainda tenho que agradecer que a experiência corretiva não vinha carregada de um turbilhão de sentimentos aterrorizantes, como na Ayahuasca. Uma peia Ayahuasqueira é inesquecível. A experiência corretiva da Cannabis dói, mas você consegue ficar tranquilo, e ouvir com clareza. Estudo fino, como chamava Padrinho Sebastião, dirigente do CEFLURIS, uma das dissidências do Santo Daime, e que faz uso da Santa Maria até hoje. Esse era o termo que ele usava para descrever a experiência com Cannabis. Realmente, é um estudo fino.

Após eras de correção, de repente sinto-me invadido por um espírito de vitória e resistência. De repente, vejo todas as vezes que tive que vencer um obstáculo, e em seguia começo a ver toda a história da humanidade, suas conquistas, suas lutas, o suor do labor… e percebo que Marte está nestas vivências. “Toda vitória da humanidade foi impulsionada por Marte”, o arcanjo continua. “Todo conflito, todo choque, toda rusga ou superação humana, contém Marte dentro de si. Sem Marte, ninguém teria superação”.

Em seguida, vejo pessoas no pódium, gritando de vitória. Vejo esportistas celebrando, vejo pessoas mexendo com bolsa de valores gritando após uma operação sucedida, vejo o choro de um bebê que foi tirado de dentro da barriga, vejo uma mãe protegendo seus filhos, um leão caçando… imagens e imagens impressas em minha mente, tudo Marte.

Sinto esta pulsão pela vitória queimando em meu peito. Sinto-me sendo chamado para agir nas diversas áreas de minha vida que necessitam de trabalho. No fim do hino órfico para Marte, é dito: “Para Ceres dê as armas do campo, incentive a paz, a obras suavemente inclinadas…”. Marte, apesar de ruidoso e sanguinolento, também é a força que nos impulsiona a batalhar e vencerem nossa vida. Vênus traz para Marte a paz e a gentileza. Por isso se complementam.

O rito foi curto, logo encerrado. Mas, de muito proveito.

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s