Maldição do Madeiro

🌲 Hávamál 138, 139

Eu sei que eu pendi numa árvore balançada pelo vento por nove noites inteiras, ferido por uma lança, e dedicado a Odin, eu mesmo a mim mesmo; naquela árvore que não sei de onde suas raízes vêm.

Eles não me consagraram com pão nem com qualquer chifre; eu contemplei lá embaixo, eu peguei as runas, gritando as peguei e de lá eu cai.

🙃 Ser pendurado no madeiro é vergonhoso e amaldiçoado em qualquer cultura. Estar preso e sem ação, entregue a morte, por vontade própria, permitindo-se soltar todo o apego existente e confiando plenamente no porvir, por saber exatamente o que se busca. A maldição e benção são opostos apenas aos que não compreendem as voltas da roda, quem aprendeu que não há verso e anverso e que ambos são o mesmo bordado, sabe transitar entre eles.

🧵 Malone

Música: Hanged Man, Moonspell

Imagem: http://www.scottoleson.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s