O que dou ao Criador

🐟 Mt 22, 21 / 17, 27

“Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”

“Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti.”

💰 Nenhum deus quer seu dinheiro. Nem nada seu. Ele simplesmente não precisa, em absoluto, senão perderia automaticamente a qualidade de ser chamado e visto assim. Ele sequer precisa ter uma qualidade ou ser visto. Nós para compreendermos o que é doar, e como adquirirmos a identidade de forma com o doador é que precisamos, enquanto puros receptores, de nossos semelhantes para lhes doarmos algo.

Nessas duas ocasiões citadas percebemos um movimento em que o imposto é exigido e não há saída senão pagá-lo. Em uma reconhecendo que não se dá, mas devolve; e noutra se extrai a moeda do “nada”, como um mágico de salão, e então coloca-se a pecunia como mero simbolismo, retirando-se o poder divino do dinheiro.

Essa aura de uma entidade própria, que ouve pedidos e os atende, que concedemos ao meio de troca que escolhemos, a imaterialidade de seu poder expresso em códigos de barra, desenhos, cartões de crédito, e tantas formas que causam furor aos que encontram e lutam para os ter, só dão provas de quão poderoso é algo que somente existe em nossa mente. Sim. Um simples pedaço de papel, por si mesmo, não causaria tanta emoção e poder de conduzir uma decisão (uma carta de amor talvez, mas elas estão mais raras que um dracma ou pataca). Somente por termos esse poder fortemente instalado em nossa mente é que o dinheiro ganha status de quase-deus, ou até mais que isso pra alguns.

Sempre é importante refletir sobre como lidamos com dinheiro, sobre como permitimos que ele seja uma das melhores ferramentas para se concretizar sonhos, ou se preferimos tratá-lo como senhor e o servimos, trabalhando horas importantes de nossas vidas para prestar-lhe culto no altar das mídias, provando a todos o quanto ele nos ama e atende.

🛠️ Malone

Música: Money, Pink Floyd.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s