Cave

Quando estamos desconfortáveis com processos, mudanças repentinas de forma de viver, alterações drásticas de sistemas e incomodados com a situação nova, parece que caímos num buraco, e ficamos ali, presos nos pensamentos negativos, maldizendo, reclamando e desejando o retorno do modo anterior.

É importante desligar esses processos de queixa, sair da criança interna inocente que espera alguém vir ajudar, chamar o adulto interno para cuidar dela, e perceber que o estado anterior talvez fosse o buraco em que nos habituamos a morar, e que esse novo estado chamado de queda, talvez seja o sair da caverna, e a luz à qual não estamos acostumados, arde mesmo os olhos, incomoda, e todo esse incômodo é apenas a adaptação à vida livre.

Viva o novo, aceite os desafios, logo os olhos se acostumam e verá que não nasceu pra viver onde achou que pertencia.

Malone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s