Klipoth

Fazemos parte de vários grupos, e em cada um exercemos nossa necessidade de pertencimento. Vestimos um personagem para nos “garantir” alguma permanência a esse grupo, e assim encontramos certa ancoragem diante da mutabilidade constante. Nosso processo de individuação é a busca pela verdadeira essência de quem somos de fato. Retirar uma a uma as cascas que usamos para pertencer, não de modo a abandoná-las, mas sim para compreendermos nosso cerne, é a jornada da auto lapidação que a todos os dias enfrentamos, ou fugimos crendo ser um personagem que meramente vestimos. Quem quer ser hoje?

Malone

Música: Dressing Up, The Cure.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s