Drakkar no Mar

Imagem de Maksim Poleshchuk
Quando era pequeno, quase me afoguei 
A Deusa Ran não me quisera ainda,
e aos elfos escuros apenas acenei.

(Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar)

O medo de sucumbir às águas e desfalecer
De me entregar às emoções e me fragilizar
De tantas chuvas e lágrimas mofar, nascer .

Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar?

O líquido amniótico que envolve a mente
Tanque de privação de devaneios
O sentir precisa vir das águas, é latente.

- Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar!

O ar permeia a vida, mas das águas ela surgiu
As boas ideias são nada, se do sentir não brotam
Das águas veio o cesto, e no ar Moisés emergiu.

*Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar

Com chuva e tempestade, de Iansã que venta forte
É que brotam raios de Júpiter, Jove, Zeus
De Thor, o trovão faz a terra tremer, ao norte.

Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar! %$&#

O sentir das emoções, como vierem, sem pretensão
Faz brotar uma linguagem sem sinais ,
Sem palavras, além da compreensão .

Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar...

O pensar depois acerta, apara, encaixa
Uma ferramenta apenas, direta
Colocando cada sentir em sua caixa .

Pro meu drakkar voar, ele precisa correr no mar 😀

Oxum e Yemanja me presenteiem
De sentir antes de pensar
Ogum, Thor e Odin irradiem
A força que me faz troar

Meu drakkar
meu mar
voar
ar

Malone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s