Amor-perfeito

Ontem foi dia dos mortos

Dia de agradecer a quem se foi

O que passou eu corto

Para o que vem digo “oi”


Acordei em paz, feliz

Por produzir tanta coisa

Olho e vejo os frutos que fiz

E então o plantar é minha brisa


Arrumei os vasos e aguei

E semeei amores-perfeitos

Preparei a terra e enterrei

As sementes para todos os efeitos


Dizem que amor perfeito não tem

Então o que raios plantei?

Tento apostar um vintém

As sementes que conquistei


Penso que o amor é assim

É pensar que sabe voar

Se pula de alturas sem fim

Para no chão se esborrachar


Mas lá embaixo no piso

Coberto de terra e pó

É que a semente do riso

Irá brotar, olha só!


E um dia em breve sai

Um broto de planta, de flor

E tudo aquilo que cai

Pode dar sorte na dor


Não é por medo da queda

Que o apaixonado não pula

Não é por achar que se azeda

Que se reorienta e calcula.


Não é por não existir

Um amor perfeito na vida

Que deixarei de incutir

A semente, minha querida


Continuo a plantar porque creio

Que lá embaixo me espera

As asas que brotam no meio

Do amor perfeito, a primavera.


🌸 Malone

Toda quarta tem sarau no grupo do telegram

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s