Reciprocidade

Moro em uma cidade
Que conheci há uns anos
Vim pela universidade
Pelos prazeres urbanos

Muitas pessoas conheci
Muitos amores, amigos
Meus filhos que não pari
Realizei sonhos antigos

Hoje olho pra trás
E vejo o quanto recebi e doei
Energia, força, gás
Sou feliz pelo que sei

Não sei como fica a conta
Desse balanço de valores
Cada hora você me apronta
Troca cenário, mudam atores

Hoje percebo a selva
No meio do concreto
Ando e quase não vejo relva
Trombo e tropeço no abstrato

Sinto os espíritos vagando
Vagabundos, vaga mundos
Entidades, almas, tramando?
Amando, vou ao fundo.

Respiro o ar pesado e leve
Sinto tristeza e felicidade
Silencio e faço greve
Abraço a recipro Cidade.

Malone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s