Legião

Diante da tristeza e solidão
Sou minha melhor companhia
Amores que vem e vão
Deixam peito e casa vazia

Quem se importa comigo sou eu
Sou meu melhor abrigo
Asas, serpentes do caduceu
A mente cria perigo

Fantasmas se refestelam
Se divertem às custas de memórias vãs
No espelho imagens escancaram
Me guardam moças, mães, anciãs

Pensamentos que atormentam
Inseguranças de quem se frustrou
Os pais não são heróis, nem tentam
Estou só, por mim, eu sou

A criança só, se embrutece
Definha, ou encolhe
Se acovarda e fenece
É planta sem ter quem molhe

Mas se ela se dá conta
De que é mais que ela só
Que é seu pai e sua mãe, desponta!
Não há solidão, o medo é pó.

A raiva se esvai
Na garganta, o nó solta
É a lágrima que cai
Rega um sorriso, que volta

Somos uma multidão,
De pais, mães, avôs e avós
Atrás de nós, a legião
Dão força, amparo, soltam a voz

Não há mais vazio, não estou só
Caminho adiante firme, seguro
Na estrada sigo e atrás deixo pó
O menino vem comigo, maduro.

Malone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s