O amanhecer pós destruição

🌅 Lc 12, 49;51

Eu vim lançar fogo à terra, e que tenho eu a desejar se ele já está aceso? Julgais que vim trazer paz à terra? Não, digo-vos, mas separação.

☯️ O todo é uno, mas é dual. Esse aparente paradoxo pode ser mais facilmente compreendido quando aprendemos os números racionais. Não há um, mas uma multiplicidade de valores dentro dele. E tudo é um. O que tomamos como bom e atende nossas expectativas, e o que tomamos como mau, pois nos frustra.

Em todo “mal” há bem, há o que de positivo aprendemos, o desapego, o soltar. Não há percepção de mal que dure pra sempre, o desapego nos mostra o caminho para seguir em frente. O escorpião das águas nos mostra as saídas para renascer sempre, para apreciar o nascer do sol que brilha no campo destruído, iluminando os escombros das torres de arrogância e apego. Um dia a tapioca vira!

Bora lá virar!

🍳Malone

Música: Tapioca de Olinda, Morais Moreira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s